OEI participa do V Comitê de Gestão Global do ODS 4 em Paris

OEI participa do V Comitê de Gestão Global do ODS 4 em Paris

OEI. 13/09/2018
Tamanho do texto+-

A Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI) participa, em Paris, do V Comitê de Gestão Global do ODS 4 (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável voltado para a educação). A OEI faz parte do comitê de gestor do ODS 4 desde a constituição do grupo e foi reeleita para o período 2018-2020 como organização regional representativa para a América Latina e o Caribe.

O principal objetivo da reunião, que ocorre desde essa quarta-feira, 12, é apoiar a estratégia do Comitê de Gestão Global para o próximo Fórum Político de Alto Nível, em 2019, que terá como tema: "Empoderar as pessoas e garantir a inclusão e a igualdade."

No Comitê de Gestão Global, a OEI participou do Painel Regional de Perspectivas em Educação 2030. Os participantes desse espaço discutiram, entre outras questões, o papel que as organizações e as plataformas regionais devem desempenhar no apoio aos países para que alcancem os objetivos e compromissos da Agenda da Educação 2030.

O representante OEI no painel, Andres Delich, apresentou o processo de convergência entre Metas Educativas 2021 e o ODS 4, conduzindo pela Organização, que culminará nos Objetivos Ibero-americanos 2030. Em sua fala, Delich disse que o alinhamento será apresentado na XXVI Conferência Ibero-americana de Educação, que acontecerá no dia 27 de setembro na Guatemala.

O representante da OEI expôs também as prioridades da região para avançar em direção aos compromissos da Educação 2030, elencados na II Reunião Regional de Ministros da Educação, em julho, em Cochabamba:

  • Adotar o roteiro do ODS 4 com seus mecanismos de coordenação para implementação na América Latina e no Caribe.
  • Manter e aumentar progressivamente o financiamento para a educação de acordo com as prioridades e capacidades nacionais, não apenas assegurando fundos, como também melhorando a governança e a prestação de contas dos governos para obter maior impacto.
  • Incentivar um maior envolvimento de jovens e adultos por meio do desenvolvimento de estratégias regionais de comunicação e conscientização sobre a importância da Agenda Educativa para 2030.

Por fim, a OEI, juntamente com a representante da Unesco de Santiago, Cecília Barbieri, apresentou plataformas nacionais, regionais e da própria OEI que facilitam a apropriação e alinhamento de políticas dos países da América Latina e Caribe com a Agenda 2030.