OEI elabora primeiro guia ibero-americano de qualidade em educação a distância

OEI elabora primeiro guia ibero-americano de qualidade em educação a distância

OEI. 01/06/2020
Tamanho do texto+-

A OEI elaborou um guia para avaliar a qualidade dos programas universitários ministrados à distância. Este documento foi elaborado em colaboração com várias agências ibero-americanas da qualidade, representantes da Rede Ibero-americana de Garantia da Qualidade no Ensino Superior (RIACES) e do Sistema Ibero-Americano de Garantia da Qualidade no Ensino Superior (SIACES), com o objetivo de desenvolver uma série de indicadores comuns a usar nas avaliações dos cursos ministrados à distância.

Este guia representa um avanço sem precedentes na coordenação das agências de acreditação da qualidade dos sistemas universitários ibero-americanos, estabelecendo pela primeira vez uma série de critérios comuns de avaliação. Desta forma, e embora o guia seja dirigido às agências de avaliação da qualidade, também disponibiliza às universidades  informações relevantes sobre os padrões de qualidade a aplicar no ensino à distância.

O documento detalha uma série de padrões de avaliação que foram definidos tendo em conta as características especiais deste tipo de ensino. Destaca essencialmente indicadores que dão informação sobre a robustez da infraestrutura tecnológica que suporta ambientes virtuais de aprendizagem (conexões simultâneas suportadas pelo sistema, testes de integridade funcional, etc.) e a sua manutenção; o plano de segurança da informação implementado pela universidade, os mecanismos que garantem a identidade dos estudantes e evitam fraudes; e os modelos de avaliação.

Para preparar este guia, a OEI criou um grupo de trabalho composto pelo Conselho de Garantia da Qualidade do Ensino Superior no Equador (CACES); a Fundação para o Conhecimento Madri + d; o Conselho Nacional de Ensino Superior (SUNEDU) do Peru; o Conselho Nacional de Acreditação (CNA) da Colômbia, que representa também a Rede Ibero-Americana de Garantia de Qualidade no Ensino Superior (RIACES); a Agência para a Qualidade do Sistema Universitário de Castela e Leão (ACSUCYL), representando também o Consórcio Europeu de Acreditação no Ensino Superior (ECA); a Comissão Nacional de Avaliação e Acreditação Universitária (CONEAU) da Argentina, que atualmente preside ao SIACES; a Associação Nacional de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (ANEAES) do Paraguai; a Agência Nacional de Avaliação e Acreditação da Qualidade da Espanha (ANECA) e a Agência para a Qualificação do Sistema Universitário da Catalunha (AQU). O grupo de trabalho esteve reunido presencialmente, por ocasião do Seminário Ibero-Americano de Qualidade em Educação a Distância, realizado em março passado em Loja (Equador), sob a coordenação da OEI e do Instituto Latino-Americano e do Caribe de Qualidade em Educação Superior à distância (CALED).

Guia ibero-americano de qualidade em educação a distância