OEI e Real Instituto Elcano unem-se para promover espanhol e português na ciência

OEI e Real Instituto Elcano unem-se para promover espanhol e português na ciência

OEI. 01/06/2020
Tamanho do texto+-

A Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e o Instituto Real Elcano, na Espanha, assinaram um acordo de colaboração específico com o objetivo de dar mais visibilidade a produção científica, o intercâmbio e a disseminação nos idiomas espanhol e português. A ideia é promover o reconhecimento, valorização e impacto, bem como a convergência de ambas as línguas no campo científico. A iniciativa é resultado de acordo assinado em 06 de abril entre as duas instituições e que reúne em termos gerais as relações de cooperação mútua baseadas na criação de redes e plataformas de conhecimento para a divulgação de publicações bilíngues.

Este acordo específico entra em vigor hoje (1º de junho) e tem como foco a cooperação nas áreas de educação, ciência e cultura por meio do desenvolvimento de uma rede de profissionais de universidades e centros de pesquisa ibero-americanos. A rede terá como objetivo desenvolver estratégias e propostas de políticas que valorizem a importância de ambas as línguas na pesquisa, produção e divulgação científica de uma perspectiva intercultural e, de maneira complementar, contribuam para promover o acesso aberto a repositórios científicos.

Entre as atividades a serem realizadas, estão previstos seminários virtuais, além da preparação de um documento final de orientação e recomendação de políticas relacionadas à difusão dessas línguas no campo científico ibero-americano. A gestão e coordenação técnica, bem como o apoio administrativo e logístico necessário, serão articuladas pela OEI, por meio da Diretoria do Programa Ibero-Americano de Divulgação da Língua Portuguesa.

As duas instituições almejam avançar na construção de um modelo de cooperação bilíngue, inclusivo e de alto impacto na região. E apostam em projetos que usam o espanhol e português como forma de fazer circular no mundo científico o conhecimento nas duas línguas, além da troca de informações no mundo da ciência.