Comunicado do Secretário-Geral da OEI

Comunicado do Secretário-Geral da OEI

OEI. 19/03/2020
Tamanho do texto+-

Estamos atravessando momentos muito difíceis e cheios de incertezas. O mundo no seu conjunto, incluída a região ibero-americana, foi sacudido nas últimas semanas pela pandemia do coronavírus, uma calamidade que acabou fechando serviços públicos e fronteiras, restringiu as nossas liberdades em prol do bem comum e alterou completamente o nosso dia a dia. Inevitavelmente, também levou a cada um de nós a se perguntar: como será o mundo que nos espera quando voltarmos a sair aí fora?  Sem sombra de dúvidas, será diferente do atual, mas com certeza haverá um maior compromisso a favor da humanidade e do nosso planeta.

Lutamos contra um inimigo invisível. Porém, não lutamos sozinhos. Contamos com armas, a priori igualmente intangíveis, mas poderosas: a imprescindível solidariedade, a responsabilidade cidadã, a Ciência com C maiúsculo, a nossa capacidade de superação e de resiliência. Todos e cada um desses ingredientes, e muitos outros, são agora imprescindíveis para juntos pararmos esta crise e amenizar as suas consequências.

Por isso, na Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), tanto na Secretaria-Geral em Madri como nos 18 escritórios nacionais, adotamos todas as medidas necessárias — recomendadas pelas autoridades governamentais e sanitárias de cada país — para garantir a saúde de todos os trabalhadores e do seu ambiente familiar. Também para preservar, na medida do possível, a nossa valiosa atividade a favor da região e dos seus habitantes dos dois lados do Atlântico. Para poder continuar cumprindo com a nossa missão e vocação de serviço público e para estar ao lado dos que mais precisam de nós neste momento.

Estas palavras não querem ser apenas uma declaração reafirmando o compromisso da OEI com a Ibero-América, também são o anúncio da continuidade da nossa atividade de cooperação, mesmo sendo obrigados pelas circunstâncias, a desenvolvê-la em outros formatos. Desta forma, seguiremos informando da evolução da pandemia na região, das reações dos governos e de outras entidades, bem como das medidas e iniciativas que possam abrandar os seus efeitos nas áreas educativas, culturais e científicas. A OEI continua com todos a serviço da Ibero-América.

Nós da Organização de Estados Ibero-americanos trabalhamos há 70 anos pela educação, ciência e pela cultura na Ibero-América. Nesta trajetória, vivenciamos outras situações turbulentas, crises econômicas periódicas, conflitos bélicos e violações dos Direitos Humanos, mas também fomos testemunhas e protagonistas da engenhosidade humana na ciência, de conquistas educativas que ninguém previu, de apostas culturais arriscadas que nos trouxeram de volta a esperança em situações-limite e da inesgotável capacidade de resposta da nossa região. Por isso, com a sabedoria de nossa experiência como organização decana da cooperação ibero-americana, confiamos que sairemos mais forte desse desafio. O mundo que nos espera após a crise é hoje um rascunho que estamos escrevendo juntos nestes dias. O próximo capítulo depende de nós.


Mariano Jabonero

Secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI)