Começa em Madri o maior evento cultural ibero-americano organizado pela OEI

Começa em Madri o maior evento cultural ibero-americano organizado pela OEI

OEI. 19/09/2019
Tamanho do texto+-

O secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-americanos de Educação, Ciência e Cultura (OEI), Mariano Jabonero, abriu nessa quarta-feira, 18, a primeira edição do festival Vamos Celebrar Ibero-América (CIB Fest). O evento cultural da OEI será realizado até o dia 29 de setembro em Madri. A capital espanhola reunirá mais de cem atividades que vão da literatura à gastronomia, além de música, cinema, exposições e debates. A programação visa refletir e dar dimensão da riqueza cultural de 22 países da região que fazem parte da Organização.

Na cerimônia de abertura, Jabonero lembrou que o 70º aniversário da OEI, ao celebrar a Ibero-América, aguça “os cinco sentidos: música, cinema, gastronomia, literatura e artes visuais.” O CIB Fest ocupa 42 espaços de Madri e conta com a participação de 166 artistas, criadores e representantes de instituições culturais. A programação também alcançará outras cidades da Espanha com forte presença da comunidade ibero-americana.

Entre as razões para comemorar os 70 anos da OEI em Madri está o fato de que pelo menos 700 mil ibero-americanos residirem na capital espanhola. A estimativa de atualização desse número pode elevar o quantitativo de ibero-americanos em Madri para um milhão de pessoas. Na prática, o montante significa que um em cada quatro habitantes da capital espanhola nasceu ou é de origem de algum país da Ibero-América.

“A terceira razão é que a cultura é o que mais nos une. Como aborda a Carta Cultural Ibero-americana, somos uma comunidade unida por culturas e idiomas compartilhados, espanhol e português”, afirmou o secretário-geral. As duas línguas fazem da região a maior comunidade bilíngue do mundo. “Quase 800 milhões de pessoas. Uma comunidade de histórias, de culturas diversas que se identificam. Uma diversidade que se soma em riqueza e se traduz nesse festival fundamentalmente cultural.”

Em sua mensagem, o secretário-geral lembrou que a OEI é a organização reitora do sistema ibero-americano de maior presença na América, desde que foi criada, em 1949. “Essa é uma razão para comemorar o que nos une. Algo que foi construído por muitos e muitas que trabalharam para a cooperação e integração da região.”

Jabonero aproveitou a ocasião para agradecer aos parceiros da OEI na organização do CIB Fest e à prefeitura de Madri e as embaixadas dos 22 países ibero-americanos que apoiam a iniciativa. O secretário-geral também lembrou as inúmeras instituições e empresas que contribuem para a realização do evento.


Uma abertura cheia de cor e música

A cerimônia foi precedida das boas vindas da diretora da CaixaForum, Isabel Fuentes, que lembrou o estreito vínculo entre este centro cultural e a cultura ibero-americana. O espaço cultural acolheu a abertura do CIB Fest. Por lá já passaram inúmeras exposições, conferências e eventos com temáticas da região. “É impossível um centro cultural na Espanha não ter vínculo com essa cultura compartilhada”, ressaltou.

A abertura foi marcada por um jogo de luzes e cores dos vários números artísticos apresentados na noite, começando pelo tenor salvadorenho, Napoleón Domínguez, que apresentou “Sueño imposible”, tema do musical “El hombre de la Mancha.”

O Coro Ibero-Americano de Madri interpretou as músicas “El Torito”, canção popular da Costa Rica, e “Así baila mi trujillana”, música originalmente do Peru e que foi acompanhada de violão e instrumento de percussão. As duas interpretações contaram com a participação dos bailarinos Mónica García Calderón e Milton Cárdenas Terreros. A apresentação também teve a “Canción para todos”, tema argentino com letra pan-americana, acompanhada de piano.

A jornalista espanhola Marta González Novo, atuou como apresentadora do evento e aproveitou para narrar sua experiência profissional nos países da comunidade ibero-americana, ao citar as atividades do festival. González Novo deu ênfase especial à hashtag #CIBFest e sugeriu aos usuários do Twitter a usá-la como uma ação em favor da cultura e diversidade da região.

Dessa forma festiva e cheia de cores, a OEI deu início a um evento na cidade que, por duas semanas, destacará o lado mais ibero-americano de Madri. Uma cultura que vai da arte à gastronomia, do cinema à literatura e a música, sem esquecer o debate e a reflexão sobre a identidade e os vínculos desta grande Ibero-América, características regionais unidas por duas línguas e uma história comum.

Confira a programação. Acesse CIB Fest